Artigo A Gravíssima Doença do Homem

A Gravíssima Doença do Homem

20/04/2018 às 12h32, por Ricardo Macieira

Visto por 185 pessoa(s)

"...como está escrito: não há justo, nem sequer um. não há quem entenda; não há quem busque a Deus. 'TODOS' se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. não há quem faça o bem, não há nem um só."(Romanos, 3:10-12)

Simplesmente não há como entender a Cruz e o Evangelho sem que antes se entenda a profundidade e a gravidade do dano que o pecado provocou no âmago da natureza humana desde a Queda.

Nos versos acima temos uma pequena porção do relato completo que o apóstolo Paulo dá no que concerne a 'TODA' a humanidade. Esta é a mais pura verdade revelada no tocante a 'TODOS NÓS'. Aquilo que nos tornamos e o que realmente somos por natureza. Que sem a Graça Geral de Deus, constantemente refreando a plena manifestação da nossa maldade, com toda certeza este mundo já teria virado um tipo de inferno na terra.

"Nos seus caminhos há destruição e miséria; e não conheceram o Caminho da Paz."(Romanos, 3:16-17)

Isso deveria nos fazer enxergar que todas as desgraças que a maldade humana tem provocado neste mundo e as quais temos testemunhado ao longo da história, desde a antiguidade até hoje, são nada mais que um vislumbre da plenitude de malignidade desenfreada e infinita que os homens infelizmente experimentarão, juntamente com castigo, no inferno por toda a eternidade.

"Por que seríeis ainda castigados, visto que persistis na REBELDIA? TODA a cabeça está enferma e TODO o coração fraco. Desde a planta do pé até a cabeça NÃO HÁ nele coisa sã; há só feridas, contusões e chagas vivas; não foram espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo."(Isaías, 1:5-6)

Toda a humanidade está realmente doente, e não está doente porque é vítima, mas porque de fato é má e rebelde! Graças a Deus não somos tão maus quanto poderíamos ser. Isso ocorre devido ao gracioso agir de Deus, mantendo-nos dentro de certos limites de conduta e civilidade, para que o curso da história possa ser mantido até o tempo determinado, em que Deus 'LITERALMENTE' invadirá o palco, pondo fim ao espetáculo e vindicando a Sua Glória!

"Oh! Se fendesses os céus, e descesses, e os montes tremessem à Tua presença..."(Isaías, 64:1)

Quando entendemos a terrível condição tão moralmente degradada em que o homem natural se encontra, e também o agressivo contraste que isto representa em oposição ao caráter absolutamente 'PURO' e perfeitamente 'SANTO' de Deus, e também a Sua posição legal de Dono e Juiz de todo o universo, então percebemos que um inferno eterno é algo perfeitamente coerente com a rebeldia humana, e que não há nada a não ser a Misericórdia Divina para tirar o homem desse lamaçal de imundice e perdição.

Percebemos também o significado da morte brutal do Senhor Jesus naquele madeiro, e mais que isso, entendemos pela Fé, que além de todo o castigo físico que sofreu, também de uma forma transcende, toda a Ira de Deus que estava destinada aos crentes de todas as eras, de fato foi direcionada e deflagrada sobre Jesus naquela Cruz afim de redimir todo aquele que nele crer! Portanto arrependei-vos e crede no Evangelho de Cristo, pois não há outro Salvador!

"Porque todos pecaram e estão destituídos(AFASTADOS) da Glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua Graça, mediante a Redenção que há em Cristo Jesus"(Romanos, 3:23:24)
Artigos
Kadoshi Web Rádio
Subir