Reflexão Bem-aventurado os que choram

Bem-aventurado os que choram

21/07/2017 às 20h19, por Pr. Rubens de Oliveira

Visto por 826 pessoa(s)

"Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados" (Mateus 5.4)

Estamos diante de uma frase dita por Jesus que é, aparentemente, paradoxal: “É feliz quem chora”, em outras palavras. É também uma declaração ridícula aos olhos mundanos, o qual diz: “seja tão feliz quanto lhe for possível”, sem atentar para o que é a verdadeira felicidade. Assim como a humildade de espírito (v.3) não tem a ver com questões financeiras, o “choro” que nos faz ser bem-aventurados é algo espiritual. Esse “choro” é espiritual e resulta do fato de ser alguém “humilde de espírito”. Sendo assim, quem são esses que choram? Primeiramente, os que choram são aqueles que veem a si mesmos e choram por seus pecados, em vista das coisas que praticam. São aqueles que observam o quanto desagradaram a Deus com suas práticas malignas e lamentam por isso.

É necessário que façamos um autoexame diário acerca de nossas ações pecaminosas. “O que fiz? O que eu disse? O que pensei? Como agi dessa maneira com fulano?” Esse é o lamento de um coração arrependido e disposto a agir de forma diferente.

Em segundo lugar, são aqueles que choram ao contemplar sua condição de pecaminosidade. Não se trata de apenas ver suas ações malignas, mas o seu coração disposto para o mal ou o fato de saber que somos pecadores.

Ao realizar o autoexame, o crente deve lamentar pelo fato de ser pecador. Muitas vezes somos tentados a nos superestimar, achar que somos “grande coisa”. Temos que reconhecer quem realmente somos. O pecado ainda está em nós e temos de lamentar e chorar por isso.

Conforme o apóstolo Paulo confessou: “Desventurado homem que sou!” (Rm 7.24). Assim, bem-aventurado é aquele que se vê como um infeliz por seus pecados. Ainda, aqueles que choram por causa dos pecados alheios. Estes se entristecem ao ver um irmão cair no pecado. Ele lamenta ao constatar os efeitos do pecado na sociedade e no mundo em geral. Chora ao contemplar a miséria, desordem, infelicidade, sofrimentos e guerras. É o choro de lamentação ao ver o que o pecado afetou.

O Senhor Jesus nos deu um exemplo disso em João 11.35. Ele chorou ao ver o povo sofrendo por causa da morte de Lázaro. Ele se compadeceu ao ver os efeitos do pecado ali: morte e sofrimento.Por que são felizes os que choram? Porque serão consolados. Somos consolados inicialmente no momento do arrependimento (conversão). Começamos a trilhar o caminho da felicidade.

Também durante a nossa caminhada cristã. “O crente enxerga a si mesmo como alguém culpado de pecado, e a princípio isso o rebaixa e impele-o a lamentar-se. Por sua vez, isso fá-lo voltar-se novamente para Cristo; e, no momento em que ele se volta para Cristo, sua paz e sua felicidade retornam, e ele é consolado” (D. Martyn Lloyd Jones). Os que choram serão consolados, finalmente, na “bendita esperança” (Rm 8.18-25). Embora devamos “chorar” pelo pecado, devemos “chorar esperançosos” de que um dia viveremos sem a presença de nenhum mal desta vida e seremos consolados para sempre.

Amém!
Reflexões
Kadoshi Web Rádio
Subir