☆ O PREÇO DA SALVAÇÃO DO HOMEM ☆

Publicado em 13/01/2017 às 10:02 Por Ricardo Macieira Visto por 552

"E, à hora nona, bradou Jesus em alta voz: Eloí, Eloí, lamá, sabactani? que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?"(Marcos, 15:34)

Ainda que em meio a cruéis provações, nenhum crente, jamais experimentará o abandono de Deus como Jesus experimentou naquela cruz naquele momento. Aquele, que até então e desde a eternidade, sempre estivera em plena e santa comunhão com Deus Pai, num perfeito e constante desfrutar de Sua inefável Presença em todo tempo, agora experimentava um afastamento de Deus, tão severo e infinito em sua dimensão, como nem mesmo o pior dos ímpios tem experimentado 'atualmente'.

De uma forma transcendente e que vai muito além de um mero sofrimento físico, Jesus, naquele momento na cruz do Calvário, estava recebendo sobre si mesmo toda a colossal ira de Deus para que nós pudéssemos ser salvos dela. Ninguem mais no universo poderia suportar isso e muito menos depois reviver. Só a natureza divina conseguiria realizar o que nenhum outro ser poderia. Assumir a natureza humana, viver uma vida perfeita através desta frágil natureza, afim de conquistar para o gênero humano o prêmio da própria perfeição divina nela inserida. Também era necessário que esta mesma natureza humana perfeita vivida por Jesus, recebesse sobre si na cruz, todos os pecados de todos crentes de toda a história e logo em seguida recebesse TODO o castigo eterno da parte de Deus Pai, afim de absorver naquele momento único, TODA a ira divina e eterna que os crentes sofreriam por TODA a eternidade no inferno.

Esse foi o custo infinito e transcendente da salvação que é oferecida gratuitamente à humanidade caída. Esse é o maior PRESENTE de Deus para o mundo e o homem deve recebê-lo unicamente pela Fé e em sincera atitude de arrependimento. Agora pense... qual será o tamanho do castigo para aqueles que desprezam tão grande amor e esforço da parte de Deus para a salvação humana?

"Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam; porquanto determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos."(Atos, 17:30-31)

Fonte: Ricardo Macieira