E se não tiver obras?

Publicado em 25/01/2016 às 15:44 Por Ricardo Macieira Visto por 544

\"Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma.\" (Tiago 2:17)

Todo endendimento da doutrina bíblica que seja meramente intelectual e que não atinja o âmago da pessoa, proporcionando uma real e notória mudança de vida através de vontade e atitudes sinceras, não deve trazer refrigério à alma do indivíduo, para o seu próprio bem. As Escrituras estão repletas de exortações sobre o autoexame e existem muitas diretrizes ao longo de toda a Bíblia a respeito da necessidade desta autoanálise.

Uma mudança radical de mente e coração fazendo com que a pessoa tenha uma crescente aversão pelas coisas do mundo e um progressivo desejo de ser mais santo e separado de tudo aquilo que desagrada a Deus. Um crescimento em relação ao arrependimento, que deve ser uma marca constante na vida do crente. Uma atitude de amor e compaixão crescentes em relação às necessidades do povo de Deus e dos perdidos. Atitudes altruístas que começam a brotar do coração e que são afetos gerados pela Graça de Deus.

É bem verdade que o crente ainda cairá muitas vezes em pecado, mas a sua atitude em relação a este agora é diferente; agora há um profundo pesar pelas faltas cometidas e as falhas agora são vistas com grande tristeza e anseio por restauração da comunhão com a Divindade.

A epístola de 1 João é frequentemente chamada de \"O Teste da Salvação\". As diretrizes ali apresentadas formam um quadro geral da verdadeira espiritualidade. Cada um julgue a si mesmo à Luz da Verdade revelada na Palavra de Deus, para que não aconteça que naquele Dia, sejam ouvidas as palavras mais duras e pavorosas que se possa imaginar vindas do Rei da Glória:

\"Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.\" (Mateus 7:23)

\"Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos...\" (2 Coríntios 13:5)