Jesus, O Deus Encarnado

Publicado em 07/12/2022 às 08:58 Por Pr. Wagner Antonio de Araujo Visto por 124

Estamos na época do Natal e em breve celebraremos mais uma vez o nascimento de Jesus Cristo, 

o Emanuel, o “Deus Conosco”! 


Não foi algo comum o que aconteceu no primeiro Natal. Foi algo único e irrepetível. Duas naturezas 

se fundiram, um verdadeiro feito sem precedentes: Deus uniu-se à natureza da sua criatura humana: 

Deus fez-se homem! Como isso é possível? Jesus Cristo, nascido numa manjedoura em Belém, não era apenas 

um bom homem, um mártir, um profeta, um rabino ou um rei temporal. Ele era a prova insofismável de que 

Deus descera ao mundo e se fizera carne, como nós! 


No ventre de Maria Deus fecundara um óvulo, transformando-se num embrião. Esse bebê nasceu em Belém 

e foi celebrado por um coral de anjos do Céu, que cantaram e entoaram a primeira cantata natalina, 

cujo público foi o de simples e humildes pastores das redondezas. Que apresentação inesquecível deve ter 

sido aquela! Que lindas devem ter sido as palavras! 


Jesus era diferente. Seu pai adotivo era José, um homem escolhido a dedo pelo Senhor. Descendente do Rei Davi 

e marido de Maria, ele foi um exemplo para o seu filho. Mas o pai legítimo e biológico de Jesus foi o próprio 

Deus, que, pelo poder do Espírito Santo trouxe do céu o elemento que fez possível a concepção do Filho de Deus. 

Por causa disso Jesus falou: “EU E O PAI SOMOS UM” (João 10.30). Por causa disso o Pai celestial disse: E ouviu-se 

uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo. (Mc 1:11). O Rei Davi, profetizando, 

disse: Proclamarei o decreto: o Senhor me disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei. (Sl 2:7). Logo, Jesus Cristo era

verdadeiro homem que veio do céu. E para quê veio? Para ser o nosso salvador! Nisto está o amor, não em que

nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos

pecados. (1Jo 4:10). 

A sua vinda foi para que tomasse sobre si os nossos pecados, pagasse por eles e nos desse a vida eterna. Porque isto 

é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. (Mt 26:28). 


Este é o motivo do nosso Natal: Jesus Cristo, o Deus-Homem, veio ao mundo para ser o nosso Salvador. Reunimo-nos para 

prestar culto a Deus, que tanto nos amou, que tanto nos valorizou. Reunimo-nos para dizer: SEJA BENDITO O CORDEIRO, 

QUE NA CRUZ POR NÓS PADECEU! SEJA BENDITO O SEU SANGUE QUE POR NÓS, PECADORES, VERTEU!   Aleluia!