Artigo A TRANSCENDENTE AGONIA DE CRISTO

A TRANSCENDENTE AGONIA DE CRISTO

13/04/2017 às 10h41, por Ricardo Macieira

Visto por 497 pessoa(s)

"Então lhes disse: A minha alma está triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo. E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres."(Mateus, 26:38-39)

Parece providencial que o nome do local onde Cristo agonizou em oração na noite anterior à Sua morte se chamasse 'GETSÊMANI', que significa 'PRENSA de azeite'. Nesse local, o homem Jesus foi PRENSADO e teve de travar uma horripilante luta contra o Seu próprio instinto humano de autopreservação, ao ser-lhe revelado naquele exato momento, TODO o colossal custo de Seu sacrifício vicário. Muitos pensam que Cristo estava apavorado simplesmente com os sofrimentos físicos que teria de suportar em razão de Sua prisão e torturas que sofreria logo a seguir; isso é um grande engano... Na verdade, naquele momento ali no Getsêmani, Ele, que estava esvaziado do uso de Seus poderes divinos por vontade própria, teve a clara revelação do INFERNO transcendente que teria de suportar em razão de ter que carregar os pecados de 'MUITOS' e ainda ser COMPLETAMENTE abandonado pelo Seu divino Pai e mais que isso, o próprio Pai o ESMAGARIA debaixo de Sua implacável Ira Santa. Cristo foi levado à beira do abismo e viu TUDO que teria de sofrer e teve de DECIDIR entre seguir adiante ou "desistir". Ele teria de beber o cálice da violentíssima e inexprimível Ira de Deus até a última gota.

É impossível ter a exata noção do que de fato ocorreu ali, mas a natureza humana de Cristo foi subjugada numa renúncia tal da vontade, que o Seu corpo estava quase a ponto de sucumbir, chegando mesmo a suar sangue, e tamanho era o impacto emocional de sua agonia que, no limite da resistência física chegou mesmo a suar Sangue... O homem Jesus teve que permanecer firme diante desse primeiro tsunami de agonia e depois seguir firme através dessa dolorosa e inigualável Missão. É inexprimível a terrível e transcendente agonia que a Sua alma teve de suportar naquele exato momento, mas a Salvação de uma multidão de almas, provenientes de toda a história da humanidade estava em jogo e Ele precisava vencer tudo aquilo SOZINHO. Provavelmente todas as hostes demoníacas do Inferno e dos ares estavam à Sua volta e contra Ele naquelas terríveis e tenebrosas circunstâncias, pois ali, naquele exato momento estava sem dúvida alguma sendo travada a maior Batalha de todas as eras; ali, na 'Prensa de Azeite', nosso Senhor foi espremido e esmagado até o Sangue... Mesmo tendo orado ao Pai, e estando dentro de limitações auto-impostas em razão da Obra redentora que se propôs a realizar, e mesmo buscando de Deus uma solução alternativa ao enorme custo de ter de SEPARAR-SE de Seu amado 'Paizinho' pela primeira e única vez em toda a história eterna, por haver de carregar toda a culpa de inúmeros pecadores de todas as eras, Ele por fim, e a um altíssimo custo, se rendeu completamente em obediência e resignação extremas, aceitando como inevitáveis as circunstâncias que teria de suportar para a Glória de Deus e em infinito Amor pela humanidade perdida! Consideremos pois o Seu 'TREMENDO' esforço e Sacrifício inigualáveis e assim vivamos de modo digno a esta vocação a que fomos chamados e que aqueles que ainda não creram para a Salvação possam vir a fazê-lo! Em nome de Jesus, amém!

"Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados."(Isaías, 53:5)
Artigos
Kadoshi Web Rádio
Subir